12 de maio de 2015

E lá se foi o pavilhão!

Comunicado da Somague:

Em 8 de Maio passado, tomou a Somague Engenharia, S.A. conhecimento do comunicado emitido pelo Sporting Clube, S.A. no seu site oficial.

Pese embora não seja política da Somague a utilização dos meios de comunicação social para esgrimir argumentos e alimentar polémicas, não pode esta empresa deixar de referir que não correspondem à verdade as afirmações feitas pelo Sporting, que deliberadamente deturpa e manipula os factos.

A Somague Engenharia S.A., empresa de construção com reputada e larga tradição no mercado nacional e internacional, sempre honrou os seus compromissos e sempre os pautou pelo cumprimento da lei. Nesse pressuposto, concorreu ao concurso para a conceção e construção do Pavilhão João Rocha, tendo sido a sua proposta considerada pela Sporting Clube Portugal, ganhadora.

A pedido do Sporting, através do seu interlocutor Ficope, Fiscalização, Coordenação, Projectos de Engenharia, Lda., a Somague, de boa-fé, iniciou a prestação dos serviços objeto do contrato de conceção, construção do Pavilhão João Rocha, o qual deveria ter sido outorgado até final de Janeiro de 2015, mas cuja minuta o Sporting só disponibilizou em finais de Fevereiro de 2015 e após inúmeras insistência da Somague.

A prestação de serviços iniciada respeitou à elaboração dos projetos de arquitetura, escavação, contenção e estrutura de betão armado.

Aquando da elaboração dos referidos projetos, o Sporting pretendeu neles considerar alterações várias, que alteravam a proposta da Somague.

A Somague sempre manteve os termos da sua proposta. Ao contrário, pretendeu o Sporting considerar abrangido no preço da proposta, trabalhos nela não constantes e surpreender a Somague com a decisão do termo das negociações após todo o trabalho efetuado.

Em sede própria a Somague peticionará os seus direitos e requererá a devida indemnização por todos os prejuízos causados pelo incumprimento das obrigações legais e contratuais assumidas pelo Sporting.

Sem saber o que o Sporting tem a dizer sobre isto parece-me que esse pavilhão se está a esfumar antes sequer de começar a ter alicerces.

1 comentário:

  1. Mas que raio de empresário é esse Bruno de Carvalho?

    ResponderEliminar